Ricardo Garcia participa de painel sobre robotização nas empresas com Thomas Boscher

A segunda palestra do Eneac 2016 foi “Robotização nas empresas”, com Thomas Boscher, VP e gerente geral da Intellibot. Diversey Care, uma divisão da Sealed Air. Redução de mão de obra e segurança e limpeza melhoradas são algumas das vantagens para as empresas que adotam este tipo de tecnologia.

20160922_104048

“Esses robôs limpam o mesmo lugar da mesma forma todos os dias e você só precisa treiná-los uma vez. São muito seguros e possuem vinte sensores que lhes ajudam a limpar mais rapidamente”, explicou.

As máquinas possuem quatro modos de operação: manual; limpeza spot, no qual com apenas o clique de um botão, o robô sai para limpar o piso; area clean, com mais de vinte mapas pré-configurados no robô, e o modo mapa, que programa a máquina para limpar por mais de quatro horas e meia sozinha.

20160922_104206

Segundo Thomas, a máquina consegue limpar mil metros quadrados por hora.

“Quando falamos de redução de mão de obra, a maioria dos clientes realoca para outras competências ou transforma em economia e lucro direto”, afirmou.

Outro ganho para as empresas é o marketing que se pode realizar a partir do uso dos robôs em suas instalações.

O palestrante mostrou o exemplo de robôs personalizados que são usados em um hospital pediátrico. O diretor disse que comprou pelo valor de marketing para o hospital.

20160922_105644

Ao final da palestra, o presidente do Seac-RJ, Ricardo Garcia, falou ao convidado da dificuldade de aplicar a robotização no Brasil.

“Os clientes exigem ainda a presença dos trabalhadores. Há necessidade de mudança cultural do mercado”, afirmou.

Esta entrada foi publicada em COBERTURA ENEAC 2016 e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *