Reforma tributária: As propostas de 11 candidatos à Presidência

A necessidade de repensar o sistema tributário brasileiro a fim de atingir um modelo mais simples, mais transparente e mais justo está em discussão há tempos no Brasil.

Em 2017, o brasileiro precisou trabalhar, em média, aproximadamente 123 dias apenas para pagar impostos. Em um cenário de grave crise econômica e desemprego, tais números provocam revolta.

Em ano de eleição, a pauta da reforma tributária aparece com destaque em debates e entrevistas. Dos 13 candidatos à Presidência da República em 2018, 11 tratam do tema em seus programas de governo – João Amoêdo (Novo) e Vera Lúcia (PSTU) não têm propostas específicas.

Uma ideia defendida por diversos candidatos é a simplificação do sistema por meio de um imposto único, o IVA (Imposto Sobre Valor Agregado). Há, ainda, propostas de correção da tabela do Imposto de Renda (IR), cobrando mais de quem ganha mais, e taxação de heranças e grandes fortunas.

Alvaro Dias quer tributação ‘sem papelada’ e fim de impostos como PIS e IPI

Cabo Daciolo promete cortar taxa de juros, impostos e despesa pública

Ciro propõe atacar desigualdade ao taxar os mais ricos

Alckmin quer unificar 5 impostos em um só, o IVABoulos defende imposto maior para quem ganha mais e taxa para heranças

Meirelles quer reforma para reduzir trabalho informal e corrigir injustiças

Bolsonaro quer reduzir imposto de quem paga muito e taxar sonegadores

João Goulart Filho quer acabar com renúncias fiscais dadas pelo governo

Eymael promete reforma para simplificar sistema tributário brasileiro

Reforma tributária do PT quer taxação maior para bancos e ricos

Marina quer revisar renúncias fiscais e aumentar imposto sobre herança

Fonte: HuffPost

Esta entrada foi publicada em SEAC-RJ e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *