Executiva da Facop aborda os desafios da capacitação com tecnologia no setor

O treinamento da mão de obra empregada nos serviços de limpeza foi tema da palestra “Rompendo Barreiras – Capacitação operacional mediada pela tecnologia”, realizada pela superintendente executiva da Facop, Cássia Almeida.

20160922_102813

Cássia iniciou a sua palestra citando a fala do presidente do Seac-RJ, Ricardo Garcia, de que uma limpeza mal feita é reparada, mas a limpeza bem feita nem sempre é notada pelo cliente.

Tendo em vista que a qualidade da prestação de serviços deve ser uma tônica para a imagem do setor de asseio e conservação no mercado,  a Facop criou um curso de relacionamento com o cliente e acompanhamento dos serviços prestados.

“As atitudes das pessoas são a imagem da empresa.  Capacitar é, portanto,  investir em sua marca”, afirmou a palestrante.

Para a diretora da Facop, é através de ações como a produção do Balanço Social, que as empresas podem mostrar o fortalecimento do setor.

Nesse sentido, a Facop tem implantado diversas iniciativas para revelar à sociedade as realizações do setor. Uma delas é a criação do Museu da História da Limpeza, projetado para mostrar toda a evolução da tecnologia das empresas.

A entidade está também produzindo um documentário sobre os bastidores da limpeza. Segundo Cássia, o objetivo é mostrar o momento em que as luzes se apagam e todo mundo vai embora e no outro dia, tudo está limpo para que o local continue a funcionar.

“Vamos mostrar o show da limpeza realizado em períodos sem que as pessoas notem”, contou.

20160922_110532

O presidente do Seac-RJ, Ricardo Garcia, e o presidente do Seac-PR, Adonai  Aires de Arruda, foram mediadores da palestra da superintendente da Facop, Cássia Almeida

Cássia destacou que a importância dos cursos presenciais,  que trazem resultados perante os profissionais, contratantes e sociedade.

A educação à distância é outro investimento realizado pela Facop.  O desafio, segundo a diretora,  foi transmitir toda a prática do setor para o meio digital.

Atualmente, há nove títulos de treinamentos específicos que passam por coleta urbana, limpeza hospitalar, portaria,  recepção, limpeza administrativa e de reparação. Os treinamentos consistem em demonstrações em vídeos de como realizar o serviço com excelência e são usados tanto nas empresas que atuam no setor quanto nos próprios clientes.

“É uma barreira que está sendo vencida,  pois o próprio contratante está mais consciente da importância do treinamento e adotando internamente os treinamentos”, disse.

TECNOLOGIA – Capacitar e treinar os funcionários de acordo com as novas tecnologias,  desde as mais simples, é o foco que as empresas devem ter.

“O uso do mop é um exemplo prático.  Quem nunca ouviu reclamação do cliente dizendo que o trabalhador torceu pano de chão na pia?  Isso pode ser evitado com o uso do mop”, pontuou.

Ricardo Garcia elogiou a palestra e o trabalho da Facop e lembrou que seria importante explicar melhor para empresários de outros estados como funciona o ensino à distância, já implantado em Mato Grosso do Sul,  para que haja maior aproveitamento por parte de todo o país.

Esta entrada foi publicada em COBERTURA ENEAC 2016, EVENTOS e marcada com a tag , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *